Foto: Concursos no Brasil

saque extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), liberado no ano de 2022, foi uma medida que facilitou bastante a vida dos trabalhadores brasileiros.

Disponibilizando mais de R$23 bilhões em recursos do FGTS, o também chamado saque emergencial, ajudou muitos trabalhadores que estavam com dificuldades financeiras devido à pandemia do Covid-19.

A liberação do saldo fez tanto sucesso que muitos cidadãos brasileiros estão na expectativa de um novo saque extraordinário.

Confira a seguir o que o governo eleito confirmou até agora sobre a medida e outras formas de sacar seu saldo do FGTS.

O que é saque extraordinário?

saque extraordinário é uma medida tomada pelo governo liberando um saque do saldo do FGTS, como o próprio nome já menciona, em situações extraordinárias.

Por exemplo, foi liberado o saque máximo de R$1.000,00 em 2022 devido às dificuldades financeiras causadas em muitos brasileiros durante a pandemia da Covid-19.

Embora este saque não esteja disponível com frequência, há outras opções similares para retirada do saldo, como o saque calamidade, que explicaremos mais adiante.

O que é saque emergencial?

saque emergencial do FGTS é uma oportunidade de saque que permite a retirada do saldo de forma temporária e imediata.

Este saldo também é liberado de acordo com o valor que o trabalhador possui na conta do FGTS.

Um exemplo de saque emergencial é o saque calamidade, que pode ser realizado quando uma cidade é atingida por algum fenômeno natural causando danos sociais e financeiros.

Quem tem direito aos saques extraordinário e emergencial?

Em 2022, o saque extraordinário foi liberado para todos os brasileiros com saldo na conta do FGTS.

Já o saque emergencial, como no caso do saque calamidade, é necessário comprovar que a cidade onde reside foi atingida por algum desastre natural.

Normalmente, quando ocorre um fenômeno natural que causa danos e deixa as cidades em situação de emergência, o saque calamidade é liberado para os residentes locais.

Vale lembrar que, em ambos os casos, é necessário ter saldo na conta do FGTS para realizar o saque.